quinta-feira, 23 de junho de 2011

Projeto Jabuticabeira do Felipe (Sekin)

Durante umna visita na casa do amigo Felipe, conhecido também como Sekin, numa tarde de feriado, realizamos algumas intervenções na sua jabuticabeira, que não sei informar a idade.
segue algumas fotos!!!!

                                                                      Antes da intervenção

                                      Detalhe do tracionamento utilizando o próprio vaso

       Colocação de uma pedra por baixo dais raízes, para iniciar as raízes sobre pedra


                                                      Tracionamento e  leve poda realizados


                                                                         Buscando um estilo

Depois das intevenções, agora e só aguardar o desenvolvimento e a definição do estilo

Antes












  Depois!!!

Agora, é somente aguardar e treinar a famosa paciência!!!!

Aproveitando a oportunidade  para agradecer a oportunidade de realizar algumas intervenções nesta planta.

Grande abraço ao amigo Sekin!!!!!

sábado, 11 de junho de 2011

PROJETO LARAJEIRA YAMADORI. 25 ANOS DE IDADE

Laranjeira "yamadori" 25 anos de idade.

Flores e frutos


A laranja é o fruto produzido pela laranjeira (Citrus x sinensis), uma árvore da família Rutaceae. A laranja é um fruto híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina.
O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido. Frequentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou espremida para obter sumo. As pevides (pequenos caroços duros) são habitualmente removidas, embora possam ser usadas em algumas receitas. A casca exterior pode ser usada também em diversos pratos culinários, como ornamento, ou mesmo para dar algum sabor. A camada branca entre a casca e as gomas, de dimensão variável, raramente é utilizada, apesar de ter um sabor levemente doce. É recomendada para "quebrar" o sabor ácido da laranja na boca, após terminar de consumir o fruto.
A laranja doce foi trazida da China para a Europa no século XVI pelos portugueses. É por isso que as laranjas doces são denominadas "portuguesas" em vários países, especialmente nos Bálcãs (por exemplo, laranja em grego é portokali e portakal em turco), em romeno é portocala e portogallo com diferentes grafias nos vários dialectos italianos .
A origem das frutas do gênero Citrus confunde-se, no tempo, com a história da humanidade. Sabe-se apenas que a maior parte dos frutos cítricos é originária de regiões entre a Índia e o sudeste do Himalaia, onde se encontram, ainda em estado silvestre, variedades de limeiras, cidreiras, limoeiros, pomeleiras, toranjeiras, laranjeiras amargas ou azedas, laranjeiras doces e de outros frutos ácidos aclimatados ou locais.

Alguns autores afirmam que os citros teriam surgido no leste asiático, de onde teriam sido levados para o norte da África e para o sul da Europa, chegando às Américas por volta de 1500. Porém, tanto na Europa como na América, foi na segunda metade do século XIX que tomaram impulso o cultivo e a comercialização de suas diferentes variedades. Os citros espalharam-se pelo mundo sofrendo mutações e originando novas variedades devido ao seu cultivo via sementes.
A história da laranja inicia-se na Índia, onde era conhecida pelo nome nareng. Da Índia este fruto espalhou-se pela restante da Ásia, passando a denominar-se narang, nome que foi dado a uma cidade paquistanesa, situada na província de Punjab. Da Ásia chegou à Europa no tempo das Cruzadas trazida pelos cavaleiros da Guerra Santa.
O cultivo da laranja é um negócio significativo e uma importante parte das economias de vários países e regiões européias, entre os quais, Espanha, Itália, Roménia, e a região do Algarve em Portugal. Nos outros continentes, encontramos produção significativa na África do Sul, Angola, Zimbabué, nos estados da Flórida e Califórnia nos E.U.A., na América do Sul principalmente na Argentina e no Brasil, sendo este último o maior produtor do mundo , e o distrito 'Riverina' em Murray River na Austrália.
Enquanto a fruta denominada laranja não foi conhecida no continente Europeu, estes povos não tinham designação para a cor de laranja.
Um dos primeiros locais da Europa onde se iniciou o cultivo da laranja na França, tendo os franceses adaptado o nome narang para orange. Foi com este nome que a laranja veio a ser associada em algumas culturas à cor do ouro. A palavra or em francês significa ouro.
Na Ásia e Médio Oriente, onde era conhecida, a laranjeira assumia-se como árvore ornamental e dotada de características extraordinárias. Era muito comum nos pátios das casas árabes abastadas, geralmente associada a uma fonte ou a um lago.
Em várias culturas os seus frutos foram conhecidos como "maçãs do paraíso". É possível ver em pinturas antigas os frutos da "Árvore da Ciência" representados por laranjas.
A cor de laranja encontra-se ligada ao fruto do mesmo nome, e em tempos antigos eram ambos considerados exóticos. Em diversas culturas e línguas o nome deste fruto adquire singularidade própria ao ponto de não haver palavras que rimem bem com ele.
Cada 100 gramas de laranja (Citrus x sinensis) contém:

História desta planta.

Plantada em um pomar do meu sítio  na cidade de Matias Barbosa - MG , a aproximadamente 25 anos, trata-se de uma laranjeira-serra-d'água, de fruto doce como mel. Acontece de durante um certo ano de sua produção, o pé produziu vários frutos, e pro não ter escorrado os galhos, o tronco se partiu durante uma ventania, os frutos foram colhidos e meu pai ao observar que os galhos e o tronco secaram mandou o caseiro, cortar o tronco, por acreditar que a planta estivesse morta, assim foi feito, a planta foi cortada, mas a raiz permaneceu na terra. Após algum tempo, observamos que surgiam novos brotos, foi quando dos supreendemos com a novidade, então os brotos de desenvolveram de forma natural, durante alguns anos naquele local,  contudo a planta nao ganhou muita altura, permaneceu baixa, como se fosse um bonsai natural, já que não sofreu qualquer tipo de manutenção, como:  aramação, poda, adubação, ou qualquer outra intervenção que seja.
Então percebi que poderia tentar retirar ele do solo e cultiva-lo em um vaso grande, mais tinha dúvidas quanto as raízes, por se tratar de uma planta muito antiga, temia a retirada da planta por imaginar as raízes serem muito grandes.
Foi quando resolvi tentar e correr o risco da retirada não ter sucesso.
Após uma madrugada chuvosa, resolvi cavar e retirar a laranjeira, como o solo mais macio acreditava ser mais fácil a retirada.
Depois de muito esforço consegui retirar a planta do solo, o que me deu esperança.
Foi aí que lembrei,  não possuir vaso grande o suficiente para acomodar aquelas raízes.
Considerando as raízes terem sido retiradas com grande quantidade de terra coloquei a planta dentro de um saco de ração para cachorro, uma vez q estava com medo de perder a planta por ter me enganado em relação ao vaso que eu tinha, pois as raízes eram maior do que o esperado, cobri as raízes como terra como se tivesse plantado a muda no saco, fiz alguns furos pra escorrer a água, reguei a planta e coloquei a meia sombra, por dois dias.
Foi quando descobri no quintal um vaso grande o suficiente para o plantio da laranjeira, e assim foi feito. Segue abaixo as fotos dos procedimentos.
Confiram e deixem suas opinões que com toda certeza são sempre muito bem vindas.

         DEPOIS DE CAVAR MUITO, CONSEGUI RETIRAR A PLANTA

     DETALHES DAS RAÍZES E DO TRONCO, DEPOIS RETIRADA DA PLANTA

       RAÍZES
CACOS DE TELHAS - NÃO ME PREOCUPEI EM DEIXAR MUITO TRITURADO, POIS COLOQUEI OS CACOS SOMENTE NO FUNDO DO VAZO

                 VISTA DO VASO ENCONTRADO NO JARDIM QUE ESTAVA SEM MUITA UTILIDADE.


                                                         VISTA LATERAL DO VASO



   LARANJEIRA PLANTADA DO SACO DE RAÇÃO APÓS A RETIRADA DO SOLO, COM
FINALIDADE DE PROTEGER AS RAÍZES ATÉ O DIA DO PLANTIO             


                                       CACOS DE TELHAS COLOCADOS NO FUNDO DO VAZO


    BALDE DE 10 KILOS DE AREIA (FORAM USADOS 2 BALDES), SENDO 1  DELES NO FUNDO DO VASO, ACIMA DOS CACOS DE TELHA


AREIA - O OUTRO BALDE FOI USADO PARA MISTURAR A AREIA NA TERRA RICA EM MATÉRIA ORGÂNICA DE ONDE ESTAVA PLANTADA A LARANJEIRA NO CHÃO, PARA EVITAR USAR OUTRA TERRA, DANDO PREFERÊNCIA AO SOLO QUE A  PLANTA JÁ ESTAVA ACOSTUMADA.


   RETIRADA DA LARANJEIRA DO SACO PLÁSTICO, E VASO JÁ COM CACO DE TELHAS NO FUNDO, UMA CAMADA DE AREIA BEM GROSSA E UM POUCO DE TERRA MISTURADO COM AREIA.


SACO PLÁSTICO TOTALMENTE ABERTO PARA RETIRADA DA PLANTA


                      RAÍZES  E DETALHE DO TRONCO, PRONTA PARA SER COLOCADA NO VASO


                             COLOCADA NO VAZO COM UMA MISTURA DE 50% TERRA E 50% AREIA
 JÁ NO VASO, AGUARDANDO PARA RECEBER O RESTANTE DA MISTURA DE TERRA E AREIA     COMO SUBSTRATO.
                                     APÓS RECEBER A MISTURA USADA COMO SUBSTRATO

   APÓS TER RECEBIDO A MISTURA USADA COMO SUBSTRATO FOI REALIZADA A  COMPACTAÇÃO DO SOLO
 APÓS COMPACTAÇÃO DO SOLO FOI COLOCADO UMA CAMA DE AREIA POR CIMA E REALIZEI A PODA DE ALGUNS GALHOS E A RETIRADA DE ALGUMAS FOLHAS, PREFERI NÃO REDUZIE MUITO OS GALHOS, PRIMEIRAMENTE PARA SENTIR COMO A PLANTA SE COMPORTARÁ INICIALMENTE, E DEPOIS PARA PRESERVAR O SEU CRESCIMENTO NATURAL DA PLANTA, QUE FORMOU SEU ESTILO, UMA VEZ QUE NUNCA FOI USADO QUALQUER TIPO DE ARAMAÇÃO, PODA OU QUALQUER OUTRO TIPO DE INTERVENÇÃO.

      AGORA JÁ TOTALMENTE ENVASADA, DEPOIS DE UMA LEVE PODA E RETIRADA DE ALGUMAS FOLHAS. CONSERVANDO SUA PERSONALIDADE NATURAL.
       FINALIZADA SERA MANTIDA NA MEIA SOMBRA DURANTE ALGUM TEMPO E SERÁ OBSERVADA PARA DEPOIS SER EXPOSTAS AO SOL. SERÁ AINDA REALIZADAS ALGUMAS REGAS INTERVALADAS COM BIOVERT RAIZ.


POR FAVOR POSTEM SUAS OPNIÕES, SUGESTÕES ETC.....

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Meus Pré bonsai.

              Como sou inciante e aprendiz na arte do bonsai, tenho alguns pré bonsai, para praticar e aprender um pouquinho a cada dia,  com os acertos e erros (principalmente), vamos evoluindo com o tempo.
               Segue as fotos de alguns pré-bonsai com trabalho iniciado. Por favor se sintam à vontade para dar sugestões, pois isso nos ajuda muito no aprendizado. Sendo inclusive o principal motivo da criação do blog, a troca de experiências e opniões, afim compartilhar experiências e pontos de vistas.




Mini Romã
THUIA

PINHEIRO NEGRO

AZALEIA
BOUGA

BOUGA
BOUGA

                                                                                   ARAÇA
                                                                     
DURANTA REPENS (PINGO DE OURO)

BOUGA


                                                                 OLIVEIRA DO CEILÃO

ANGICO- BRANCO


KAIZUKA

DURANTA REPENS(PINGO DE OURO)

DURANTA REPENS (PINGO DE OURO)

                                                                      LARANJEIRA

                                                                        BOUGA

BUXINHHO